Programa de Pós-Graduação em Ciências Mecânicas

E-mail Imprimir PDF

O objetivo do Programa de Pós-Graduação em Ciências Mecânicas (PCMEC) do Departamento de Engenharia Mecânica (ENM) da Universidade de Brasília (UnB) é possibilitar o desenvolvimento de conhecimentos inéditos, aprofundados, e preferencialmente inovadores, conseqüentes de investigações científica e tecnológica, nas sub-áreas da Engenharia Mecânica que envolvem Mecânica dos Sólidos,Materiais, Mecânica dos Fluidos, Termociências e Dinâmica de Sistemas Mecânicos.

Em 2004 a CAPES recomendou o curso/programa de doutorado em Ciências Mecânicas do ENM-UnB. Sendo o único curso de doutorado em temas de interesse da Engenharia Mecânica na região Centro-Oeste o programa tem importância estratégica e fundamental para a formação de recursos humanos e para o desenvolvimento científico desta região, entre outras. A estrutura curricular do programa foi montada com a intenção clara de fornecer ao aluno pesquisador uma formação bastante sólida e consistente em áreas básicas das Ciências Mecânicas. Este processo de formação constitui a base para o desenvolvimento de trabalhos científicos e tecnológicos inéditos, condição fundamental para obtenção do grau de doutor em Ciências Mecânicas. Deve-se ressaltar que um dos principais objetivos do programa é formar profissionais/pesquisadores com uma capacidade de produção de conhecimento autônoma, sendo assim capazes de nuclear novos pólos de pesquisa e de tecnologia de maneira independente.

O curso de Mestrado Acadêmico em Ciências Mecânicas da UnB tem como principal meta aprofundar os conhecimentos adquiridos na Graduação em temas específicos da área de Ciências Mecânicas, preparando o aluno para o curso de doutorado ou para um mercado de trabalho mais exigente tecnologicamente. O candidato deve desenvolver uma atividade de pesquisa e sistematizar os conhecimentos adquiridos. O curso visa, portanto, a ampliação e a consolidação de um pólo de disseminação de conhecimentos em mecânica dos fluidos, mecânica dos sólidos, materiais, sistemas dinâmicos e engenharia térmica, com intuito de formar profissionais que possam repassar e aplicar estes conhecimentos, e a geração de tecnologias mais adequadas aos problemas regionais e nacionais nessas áreas. Busca-se a atualização constante das áreas de concentração, das linhas de pesquisa e da atualização curricular, visando a inserção de um número crescente dos egressos do programa em pesquisa e pós graduação e no mercado de trabalho.

A criação do curso de doutorado do PCMEC foi uma conseqüência natural das iniciativas de qualificação e do grau de amadurecimento e empreendedorismo do seu corpo docente, e torna-se ferramenta indispensável para continuidade da expansão das suas atividades de pesquisa básica e aplicada. Veio atender a uma demanda crescente da região, uma vez que o número de alunos egressos do curso de mestrado do ENM-UnB que davam continuidade a seus estudos de pós-graduação em outras localidades e o número de consultas por profissionais do governo, do setor produtivo e instituições do exterior por um curso desta natureza tem aumentado de forma consistente.

A estrutura curricular do curso de pós graduação em ciências mecânicas está sedimentada e envolve requisitos básicos. O aluno de mestrado deve cursar um total de vinte e quatro créditos e o de doutorado trinta e dois créditos. Cada disciplina oferecida em regime semestral equivale a quatro créditos. Portanto no mestrado o aluno cursará seis disciplinas e no doutorado oito. Os créditos das disciplinas cursadas em nível de mestrado em geral podem ser aproveitados para o doutorado mediante aprovação da Coordenação ou de outros professores credenciados ao Programa mediante solicitação formal do aluno na secretaria do curso. De acordo com a proposta didático-científica do PCMEC, que visa dar uma sólida formação de base para o pós-graduando atuar nas diversas áreas das Ciências Mecânicas, o aluno deve cursar três disciplinas obrigatórias, tanto para o curso de Mestrado como para o de Doutorado. São elas:

  • Métodos Matemáticos para Ciências Mecânicas,
  • Métodos Numéricos para Ciências Mecânicas, e
  • Métodos Experimentais para Ciências Mecânicas.

As demais disciplinas para completar o número de créditos requeridos devem ser escolhidas entre o conjunto de disciplinas ditas optativas, de acordo com a área de interesse do aluno e o seu tema de tese ou dissertação. Uma vez matriculado regularmente o aluno terá um prazo máximo de quatro semestres para terminar o mestrado e oito para o doutorado. Em ambos os casos é possível solicitar uma prorrogação de prazo de seis meses sujeita a análise e aprovação da Coordenação e/ou do Colegiado do curso, mediante a apresentação de versão preliminar da tese ou dissertação. Esse documento deve conter material substancial que indique a real possibilidade do aluno concluir o trabalho no prazo solicitado. Os demais prazos e condições estão discriminados a seguir:

a) Para alunos de mestrado

  • Definir o orientador, o tema da pesquisa e apresentar um plano de trabalho de até três folhas no prazo de seis meses após a matrícula.
  • Submeter-se ao Exame de Qualificação do Mestrado em Ciências Mecânicas (EQM) no prazo de doze meses após a matrícula para alunos bolsistas ou em regime de dedicação integral e no prazo de quatorze meses para não bolsistas em regime de dedicação parcial. Um relatório de até trinta páginas deve ser entregue a banca examinadora até quinze dias antes da data do EQM.
  • Antes de solicitar a composição da banca examinadora para defesa da dissertação o aluno terá que comprovar a submissão de um artigo pra um congresso internacional ou dois artigos para congressos nacionais.

b) Para alunos de doutorado

  • Definir o orientador, o tema da pesquisa e apresentar um plano de trabalho de até cinco folhas no prazo de seis meses após a matrícula.
  • Submeter-se ao Exame de Qualificação de Doutorado em Ciências Mecânicas (EQD) no prazo de vinte meses após a matrícula para alunos bolsistas ou em regime de dedicação integral e no prazo de vinte e cinco meses para não bolsistas em regime de dedicação parcial. Um relatório de até sessenta páginas deve ser entregue a banca examinadora até trinta dias antes da data do EQD.
  • Antes de solicitar a composição da banca examinadora pra defesa da tese o aluno terá que comprovar a submissão de um artigo para uma revista internacional classificada pela CAPES como QUALIS entre A1 e B2.

As bancas de mestrado incluem três membros com doutorado, sendo um deles o orientador, o outro um membro interno ao programa e o terceiro um membro externo ao programa. Os membros externos são normalmente externos à UnB e incluem professores com perfil acadêmico relevante de Universidades situadas em outras regiões, tendo em vista à inexistência de professores em áreas correlatas na região.

As bancas de doutorado são compostas por 5 membros com doutorado, incluindo o orientador, sendo dois externos à Instituição. Os recursos necessários ao deslocamento e hospedagem dos membros internos são obtidos junto ao Decanato de Pós Graduação e Pesquisa da UnB.

Em resposta ao expressivo crescimento do quadro discente e a necessidade de ampliação das atividades laboratoriais para atender a trabalhos científicos de nível internacional e a aulas de pós-graduação os docentes do PCMEC aumentaram substancialmente a captação de recursos através da submissão de projetos de pesquisa a Agências Financiadoras e Empresas. Como conseqüência novos laboratórios foram criados e outros totalmente renovados e modernizados. Atualmente tem-se em carteira da ordem de R$ 16.000.000,00 oriundos desses projetos.

Com o objetivo de conduzir o Programa a patamares de excelência acadêmica, uma nova proposta de credenciamento de docentes foi implementada em 2011, resultando na otimização da qualificação do corpo docente, com perfil extremamente produtivo, acarretando o incremento do número de professores bolsistas de produtividade em pesquisa do CNPq, credenciados para atuarem como Professores Permanentes desse Programa para o triênio 2009-2012. Entre os 17 docentes permanentes, 11 são bolsistas de produtividade em pesquisa do CNPq. O ambiente acadêmico no Programa de Pós Graduação em Ciências Mecânicas valoriza a excelência da pesquisa, fornecendo aos mestrandos e doutorandos as condições apropriadas para orientação e aulas com um quadro de docentes motivados, envolvidos e de alto nível.

A existência de uma infra-estrutura ampliada e modernizada e de um corpo docente altamente qualificado, associada a iniciativas mais agressivas para captação de alunos e de planejamento e incentivo da produção científica mais qualificada têm apresentado resultados altamente positivos. Os 24 trabalhos publicados nos periódicos Qualis A e B possibilitaram alcançarmos a excelente média de 1,41 artigos por docente permanente, demonstrando um incremento gradativo na produção indexada do grupo de docentes.

Em 2011 foram defendidas 07 dissertações de mestrado e 04 teses de doutorado, com horizonte ainda mais promissor, tendo em vista o número significativo de dissertações e teses com defesas previstas para 2012.

O número de alunos do programa vem crescendo ao longo dos últimos anos, tendo evoluído de 54 em 2004 para 189 em 2011, representando um crescimento médio considerável, o que demonstra a atratividade do programa.

Os indicadores supracitados caracterizam uma produção intelectual qualificada representativa e bem distribuída, um aumento expressivo da captação de alunos e de recursos para pesquisa, além de uma política austera para o credenciamento e efetiva participação de orientadores no Programa, complementada pela futura incorporação de novos docentes com perfil altamente produtivo.

Os critérios de recredenciamento a partir de dezembro de 2011 são os seguintes:

  • Satisfazer, nos últimos quatro (4) anos, pelo menos um dos seguintes itens
    • (a) Ter publicado pelo menos três (3) artigos em periódicos classificados pela CAPES como QUALIS A1, A2, B1 ou B2, sendo pelo menos um (1) deles necessariamente QUALIS A e não mais do que um (1) em B2;
    • (b) Ter publicado pelo menos um (1) artigo em periódico classificado pela CAPES como QUALIS A1 ou A2 e ter concluído a orientação (como orientador principal) de pelo menos um (1) aluno de mestrado ou de doutorado;
    • (c) Ter publicado pelo menos três (3) artigos em periódicos classificados pela CAPES como QUALIS B1 ou B2 e ter concluído a orientação (como orientador principal) de pelo menos um (1) aluno de mestrado ou de doutorado;
    • (d) Ter publicado pelo menos dois (2) artigos em periódicos classificados pela CAPES como QUALIS B1 ou B2 e ter concluído a orientação (como orientador principal) de pelo menos dois (2) alunos de mestrado ou de doutorado;
  • Para o primeiro credenciamento ou recredenciamento, duas (2) patentes concedidas equivalem a um artigo publicado com QUALIS B2;
  • Para o primeiro credenciamento ou recredenciamento, cinco (5) registros de software equivalem a um artigo publicado com QUALIS B2;
Última atualização em Qui, 03 de Setembro de 2015 19:46  

Links Úteis

Logo Capes

 

Logo CNPq

 

Logo UnB

 

Logo Finatec

Logo MCTI

Logo Periódicos CAPES